domingo, 24 de janeiro de 2016

FEMB - Movimento Feminista Brasileiro.



O feminismo foi deformado pelo sistema. O atual feminismo tem pouco a ver com nós mulheres e que lutaram, e ainda lutam, para atingir benefícios justos e direitos para nós e nossos pares: Chamamos a essas MULHERES com todas as letras, mulheres guerreiras que temos muito a aprender e cujo exemplo é obrigado seguir.

O que é o feminismo, então? O atual feminismo nada mais é do que uma ferramenta do sistema. Este sistema levou a luta justificada dessas mulheres reais e rotulou-os, nomeando-o "feminismo". Então, como acontece com tanta arranhada pelas garras do sistema, distorcido as idéias de igualdade de direitos e levantou alegações de "liberação sexual", as declarações enfáticas de guerra para o homem, a proclamação de um novo "matriarcado", o demonização da família e funções naturais honrosas de mãe e esposa, além da transformação para uma imagem masculinizada apenas por uma questão de provar que as mulheres podem ser, e deve ser! "Como o homem."  

Em verdade, ao quererem masculinizar a nós mulheres, o sistema busca retirar nossas prerrogativas femininas, de mães, esposas, de mulheres..... melhor adequando ao "mercado" de trabalho. O papel materno é inadequado para visão liberal, onera o patronato, que não esta interessado no bem estar familiar, ao mesmo tempo que aumenta o "exército reserva" pressionando a queda dos salários. 

Hoje ao falarmos de "feminismo" não falamos de outra coisa senão desta fabricação do sistema: não existe um "feminismo original" ou de um "feminismo positivo"; o conceito de "feminismo" já está manchado por mãos sujas e é um sistema indefensável por aquelas que aspiram ser as mulheres reais.

A alegação feminista que as mulheres devem ser como o homem, é completamente ilógico. As mulheres nunca serão iguais aos homens, tal como o homem nunca será igual a mulher. Ambos são, por natureza, complementares uns aos outros; somos levados a partilhar as nossas características, habilidades e funções.

Mas o Feminismo (bem como o machismo) tem como propósito causar divisão e ressentimento, sendo seu objetivo causar uma constante rinha entre homens e mulheres e a eventual quebra de sua complementaridade e da fraternidade natural entre eles. Poderia, a este respeito, dizer que o feminismo não é natural.

Agora, por que se iria gerar algo tão doloroso para a sociedade? Quem em sã consciência poderia provocar a separação de homens e mulheres e ódio mútuo entre os dois? Por causar tal desconforto, por vezes, quando já existem problemas suficientes neste mundo que precisam de soluções iminentes? Em todo o caso ... Quem realmente se beneficia (se é que existe tal beneficiário) com o feminismo? Talvez estas perguntas são a chave para nos revelar por que o feminismo é funcional para o sistema.

Diz a frase maquiavélica: "dividir para conquistar".

Sabe-se em todo o mundo que a união faz a força. Imaginem por um momento o que aconteceria se não houvesse essa fúria constante contra o homem e vice-versa ... Naturalmente mulheres e homens agrupados juntos, com suas vozes, em um grito para a mesma luta: a luta pela liberdade contra um sistema opressivo e parasitário que lentamente nos absorve, deixando-nos sem identidade, sem sentimentos, não há sentido para nossas vidas ou razão para ficar neste mundo.

Compreender tudo isso, é claro que o feminismo é para nós uma arma de auto-destruição, um monstro raivoso que, eventualmente, apenas esmagam nossas próprias cabeças. Ele procura nos enganar dizendo que é a nossa porta de entrada para o lucro e liberdades, mas tudo o que realmente faz é desnaturalizarnos e nos tira tudo o que nos torna mulheres e nos une com os nossos colegas do sexo masculino. E tudo isso é orquestrado, a fim de deteriorar-nos como seres humanos e ser escravos eternamente enquanto os outros rir descontroladamente acima de nossas cabeças.

Nós lutamos como guerreiras como Amazonas que somos, mas para se concentrar na luta onde deveria estar. Não percamos nossas forças para o bestial feminismo, servo do sistema; somos mulheres, defendemos nosso orgulho feminino e lutar ao lado e em pé de igualdade com os nossos homens contra esse inimigo que todos nós pune.

"Não há mais escravo do que aquele que acredita ser livre, sem sê-lo". Johann Von Goethe

1. Mulher Cidadã.
2. Getúlio Não Tomou Parte na Deportação da Olga.
3. A CIA Como Promotora do Feminismo No Pós Guerra.
4. Educação e Formação da Mulher Castilhista  NOVO!
5. Os Valores Clássicos nas Personagens Femininas do Filme Tropas Estrelares. NOVO!
6. O Atual Fenômeno da Imigração Mulçumana. NOVO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário